Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Castro de S. Lourenço promove legado galaico-romano com visitas encenadas, concertos e teatro

Ferro ouro 1 1024 2500
21 Jul


No âmbito do projeto cultural “Do Ferro ao Ouro”, o Castro de S. Lourenço, em Vila Chã, Esposende acolhe, este fim de semana, visitas encenadas sobre o quotidiano galaico-romano, um espetáculo inspirado em Helios, o “Deus Solar” e o teatro de rua, “O Pranto de Maria Parda”, de Gil Vicente.
O programa cultural da operação “Do Ferro ao Ouro” que resulta de uma programação cultural em rede, envolvendo os municípios de Esposende, Braga e Barcelos, destaca 21 locais ou objetos associados a espaços distintivos que valorizam o património cultural desde sítios arqueológicos, monumentos e museus.
A programação de Esposende assenta no legado Galaico-Romano, com iniciativas concentradas no Castro de S. Lourenço. Assim, na próxima sexta-feira, pelas 17 horas, realiza-se a visita encenada “Identidade(s) o homem e o território, quotidiano galaico-romano, com repetição no sábado (15, 16, 17 e 18 horas) e no domingo (15,16 e 17 horas).
A partir da rotina diária do Castro de S. Lourenço, serão recriadas rábulas dinâmicas onde é necessário que os legionários protejam o coletor de impostos, para que não caia na ira das mulheres do povoado. O percurso pelo aldeamento castrejo é complementado com a visita ao Centro Interpretativo, atravessando vivências milenares. Serão encenadas práticas de ofícios da época, como a tecelagem, moagem, produção de sal e cerveja, entre muitas atrações.
O espetáculo “Helios – o Deus Solar”, inspirado no deus grego que representa a personificação do sol, reúne dança, acrobacias aéreas, combates de gladiadores, manipulação de fogo e alguns efeitos pirotécnicos, numa apresentação multidisciplinar e interativa. Produzido por Almanach, Cooperativa Cultural, esta sinfonia audiovisual realiza-se na sexta-feira, às 22 horas e, no sábado, pelas 22;30 horas, também no Castro de S. Lourenço.
“O Pranto de Maria Parda” é um espetáculo de teatro de rua baseado na obra homónima de Gil Vicente e encenado/interpretado por Carla Cardoso. Este espetáculo, retratando a época medieval, trata-se da itinerância do Município de Barcelos a Esposende, no âmbito do projeto “Do Ferro ao Ouro”.
O monólogo representável "O Pranto de Maria Parda" é uma lamentação escrita em 1522. Tem como personagem uma bêbeda velha mulata (daí o nome Parda), que se queixa do preço que o vinho alcançou (devido à sua escassez), nas tabernas das ruas de Lisboa.
A entrada é gratuita, limitada à lotação do espaço e far-se-á pela ordem de chegada.
A operação de programação cultural “Do Ferro ao Ouro” foi desenvolvida no âmbito da candidatura aprovada e co-financiada pelo NORTE 2020 - Programa Operacional Regional do Norte, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), sob o “Domínio da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos”, especificamente o relacionado com “PATRIMÓNIO CULTURAL - Programação Cultural em REDE”.
Com o projeto “Do Ferro ao Ouro” pretende-se contribuir para atingir as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que constam da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), nomeadamente no que se refere ao ODS “Educação de qualidade”, “Trabalho digno e crescimento económico”, “Reduzir as desigualdades” e “Cidades e comunidades sustentáveis”.
Todos os eventos do programa são de acesso gratuito, mediante aquisição prévia de bilhete (em esposende2000.scl.pt/bilheteira.php) estando todas as atividades sujeitas às normas da Direção-Geral da Saúde em vigor na altura da sua realização e, nos espaços ao ar livre, das condições meteorológicas.
Programa atualizado em www.do-ferro-ao-ouro.pt