Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende quer realizar testes à COVID-19

Logo covid 1 1024 2500
30 Março 2020

 

A Câmara Municipal de Esposende encontra-se a envidar todos os esforços visando assegurar a realização de testes à COVID-19 a toda a comunidade de idosos do concelho que resida em Equipamentos Residenciais para Pessoas Idosas (vulgo lares), quer dirigida aos idosos que usufruem de serviços de Apoio Domiciliário, incluindo, também, todos os elementos das equipas de cuidadores formais. Esta medida pretende, ainda, abranger os Bombeiros Voluntários e elementos da Cruz Vermelha de Marinhas que se encontrem na linha da frente no transporte de doentes.

De facto, em sede de todas as medidas que têm vindo a ser implementadas no sentido de minimizar os problemas decorrentes da atual pandemia por COVID-19, está a ser dedicada uma especial atenção às respostas sociais para os idosos, dada a extrema vulnerabilidade deste grupo da população.
Assim, e para além de distribuição de elementos formativos neste contexto, distribuição de equipamentos de proteção individual, de levantamento das informações constantes nos Planos de Contingência das instituições e na ajuda à necessária reorganização dos serviços, o Município de Esposende, em estreita parceria com a Direção Executiva do ACES Cávado III e com a Unidade de Saúde Pública, tem vindo a contactar todas as entidades públicas e privadas, ao nível nacional, no sentido de apurar qual poderá vir a realizar os referidos testes, disponibilizando-se para suportar, na íntegra, os respetivos custos.
Pese embora a publicação da notícia do arranque, no dia de hoje, de um programa de testes à COVID-19 em todos os lares de idosos do país, nesta fase inicial verifica-se que os mesmos serão feitos apenas nos distritos de Lisboa, Aveiro, Guarda e Faro e, mesmo sendo referido o objetivo de se estender a todo o país já nos próximos dias, Esposende pretende avançar no imediato com tal medida preventiva para evitar focos de contágio. É imperioso não perder tempo e esta medida, já proposta na passada semana, no âmbito da Subcomissão Municipal de Proteção Civil, não se compadece com mais nenhum atraso.