Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Coros de Esposende lançam campanha para editar novo disco

Aeternum 1 1024 2500
21 Mar

ars

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende (CPCE) e o Coro Ars Vocalis pretendem gravar o disco intitulado A E T E R N U M. Com o intuito de angariar os fundos necessários para o lançamento, os coros vão lançar uma campanha, traduzida na compra antecipada do disco.
Depois dos discos anteriores do CPCE, “Mudam-se os tempos” e “É tempo de Natal”, e do disco “Mare Nostrum – Cantigas e Poemas”, do Coro Ars Vocalis, os dois projetos musicais associam-se nesta edição discográfica, dedicada à música sacra.
A gravação de discos, particularmente com estas características, constitui-se como um enorme desafio artístico para os coros mas, também, um enorme encargo financeiro, atendendo aos custos elevados, associados a este tipo de iniciativa. Neste sentido, os coros vão levar a cabo uma campanha de angariação de fundos que consiste na venda antecipada do disco. Ao contrário de outras iniciativas semelhantes, desta feita, será disponibilizada, desde já, a caixa do disco e, quem a adquirir, poderá depois levantar o disco, cujo lançamento deverá acontecer em outubro de 2019.
A campanha de angariação de fundos tem início no mês de março, beneficiando os aderentes de um preço reduzido, além de garantir o acesso a uma obra de elevado valor cultural. Os interessados podem adquirir o disco na Escola de Música de Esposende, nos concertos a realizar pelos coros e no comércio local, em lojas aderentes à iniciativa.
Dando seguimento a um dos seus principais propósitos, os coros desenvolvem, em mais este disco, um tributo à música portuguesa e aos nossos compositores.
A E T E R N U M, será composto por obras encomendadas e/ou dedicadas aos coros, pelos compositores António Pinho Vargas, Paulo Bastos, Alfredo Teixeira, Telmo Marques e Osvaldo Fernandes. Dele fazem parte, por exemplo, Stabat Mater, de António Pinho Vargas, uma encomenda da Câmara Municipal de Esposende (CME), por altura da Semana Santa de Esposende, em 2016, ou Procura, de Telmo Marques, outra encomenda da CME, estreada na Páscoa de 2018. Ainda, de Paulo Bastos, a MISSAE BREVES para coro, órgão e oboé e que foi estreada no Festival de Órgão de Braga, em 2017.
O Coro de Pequenos Cantores de Esposende e o Coro Ars Vocalis agradecem todo o apoio da comunidade nesta demanda, à semelhança do inestimável apoio que já vem sendo demonstrado por todos com os seus aplausos nos concertos.

Esta postura enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, nomeadamente os referentes a Educação de Qualidade e Parcerias para a Implementação dos Objetivos.