Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Novas infraestruturas de saneamento básico no Município de Esposende

Img 20210618 113209 1 1024 2500
18 Junho 2021

A fim de dar resposta ao apelo das populações para a ampliação do sistema de saneamento no concelho de Esposende, a empresa Águas do Norte, SA, entidade responsável pela drenagem e tratamento das águas residuais “em alta”, está a construir ao longo do Ribeiro do Peralto, em Marinhas, numa extensão de 1.136 metros, o denominado “Intercetor de Vila Chã”.

A primeira fase desta obra, cujo investimento ascende a 115.697,82 euros e com prazo de execução de três meses, permitirá servir cerca de 80 habitantes das ruas 5 de Agosto, Fonte da Telha e Ponte Nova, onde fará a interceção e recolha das águas residuais proveniente das redes de saneamento da Esposende Ambiente.

Numa segunda fase, este intercetor de águas residuais chegará à freguesia de Vila Chã, o que permitirá ao Município de Esposende e à Esposende Ambiente concretizar obras de infraestruturas de saneamento naquela freguesia.

Tendo subjacente o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, o Município de Esposende e a Esposende Ambiente mantêm, assim, a estratégia de realizar os trabalhos de infraestruturação de saneamento básico, que permitirão alcançar os melhores indicadores ambientais e de serviço público.

Refira-se que, ao longo da última década, e de acordo com as prioridades sentidas pelo Município, foram realizados investimentos significativos na área do saneamento básico, sempre perspetivando a proteção e a valorização do ambiente e a consequente salvaguarda das condições de vida das populações, infraestruturando as zonas dos aglomerados mais densos e colmatando as zonas mais críticas, sob o ponto de vista da salubridade.

Neste contexto, o Município, em parceria com a Esposende Ambiente, vai avançar com a instalação de rede de saneamento e a consequente requalificação urbanística em diversos arruamentos do concelho, nomeadamente em Apúlia, Belinho e Mar, num investimento estimado de 410 mil euros, sem qualquer financiamento comunitário.

Atualmente, o concelho de Esposende apresenta uma taxa de cobertura de 85% ao nível da rede de saneamento básico, posicionando-se claramente na linha da frente dos municípios do país, o mesmo sucedendo relativamente ao abastecimento de água, com uma cobertura na ordem dos 100%.