Passar para o Conteúdo Principal

História da Loja Social

1
No Município de Esposende tem-se procurado potenciar a intervenção em rede fundamentada em pressupostos técnicos, organizacionais e institucionais, que possam gerar a convergência de interesses, de modo a salvaguardarem-se as reais e efetivas necessidades da população concelhia.

A Rede Social de Esposende é um fórum de articulação e congregação de esforços suportada na livre adesão de parceiros como: autarquias, instituições particulares de solidariedade social, escolas, associações e outras entidades públicas ou privadas. Tem como objetivo assumir uma postura proactiva na construção de um território inclusivo e coeso, sendo a Câmara Municipal quem preside ao seu Conselho Local de Ação Social, que conta atualmente com cerca de 98 parceiros.

Em 2010, ao verificar-se uma lacuna no acesso a bens de primeira necessidade por parte de alguns cidadãos socialmente mais vulneráveis, aliado ao facto de alguns bens excedentários na comunidade poderem ser desperdiçados ou não chegarem a quem efetivamente mais precisa, entendeu a Rede Social de Esposende dar início à conceção de um projeto que colmatasse estas necessidades. A 11 de Dezembro de 2011, com a ocupação de um espaço de 500m2 e ao envolver de forma direta cerca de 35 dos seus Parceiros mediante a celebração de um protocolo, a Rede Social de Esposende reúne as condições para o arranque do projeto - Loja Social de Esposende.

Com o contributo de todos e de todas tem sido possível obter o seu reconhecimento, tendo sido, em dezembro de 2014, reconhecida como ES+ (Iniciativa de Alto Potencial em Inovação e Empreendedorismo Social) no Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social Portugal; Em 2015, foi nomeado para os Prémios Município do Ano Portugal; No ano de 2016, foi distinguida, com uma Menção Honrosa, na categoria Inovação e Sustentabilidade, pela Cooperativa António Sérgio (CASES) para a Economia Social, no âmbito da 4.ª edição do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio; e em 2018, recebe a Menção Honrosa, na 9ª edição do Prémio Manuel António da Mota, que teve o lema "Portugal sustentável". Destaca-se que a participação dos Parceiros constitui um apoio fundamental, nomeadamente potenciando a capacitação e qualificação da intervenção, como atesta a aprovação da candidatura ao instrumento de financiamento capacitação para o investimento social, do Portugal Inovação Social.

Decorridos quase dez anos desde a criação deste valioso projeto, é o momento de implementar uma nova imagem, uma identidade gráfica e uma nova designação que traduz as dinâmicas de cooperação em curso e potencia uma envolvência muito maior de toda a comunidade para a solidariedade, e ainda para as questões de sustentabilidade económicas e ambientais, designadamente na promoção da economia circular que se consubstancia pela troca de bens, prolongando o máximo de tempo possível de utilização dos mesmos e evitando o desperdício.

A designação Loja Social Rede Solidária passa, assim, a ser designada Loja Social Rede + Colaborativa.