Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende garante qualidade e segurança alimentar nas cantinas escolares

COVID-19EducaçãoPromoção de SaúdeSaude
Cantinas  2  1 1024 2500
03 Março 2022

cantinas (1)

O Município de Esposende continua a garantir a qualidade e a segurança alimentar no fornecimento das refeições nas cantinas escolares do concelho.

Em causa está um sistema de monitorização da qualidade e segurança alimentar, implementado pela autarquia há vários anos, no qual são estabelecidos objetivos e metas que potenciem a melhoria continua do serviço prestado. A avaliação incide sobre vários parâmetros, nomeadamente os requisitos legais na área da segurança alimentar, bem como a qualidade alimentar e a educação alimentar, que suportam todo o processo.

Após uma fase de constante adaptação e alteração, motivada pela pandemia Covid-19, foi registado um índice de qualidade e segurança alimentar no contexto da rede de cantinas escolares que há muito se ambicionava. Importa, aqui, destacar o empenho de todos os parceiros envolvidos que, a par do rigoroso acompanhamento do Município, permitiram alcançar resultados bastante satisfatórios.

Uma das principais preocupações do Município neste domínio, plasmada no projeto Geração S – Programa de Sustentabilidade Alimentar, é que cada uma das cantinas seja considerada uma cantina escolar sustentável. Num mundo em constante crescimento e globalização, os impactes ambientais são cada vez mais notórios e prejudiciais, colocando em risco a sustentabilidade e a segurança alimentar das gerações vindouras. Neste contexto, é de extrema importância que as crianças percecionem a ligação das refeições escolares com as hortas integradas no seu contexto escolar. Este projeto tem possibilitado aos alunos a vivência de experiências ao nível do bem-estar ambiental, social e físico da comunidade escolar e uma melhor compreensão de como o mundo natural sustenta a comunidade. Tais estratégias, baseadas na sustentabilidade alimentar, têm o mérito de criar hábitos alimentares de longo prazo e colocar as escolhas alimentares nas mãos do consumidor.

Esta mudança de atitudes só é possível através da tomada de consciência dos efeitos das atividades humanas no ambiente e das alternativas sustentáveis que cada um pode adotar. Partindo deste pressuposto, o Município está comprometido com o cumprimento das metas definidas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Assim, pretende-se promover a dieta atlântica no contexto das cantinas escolares, como padrão alimentar sustentável, com especial enfoque no que se refere ao incentivo para o consumo de produtos locais. Determinar a pegada ecológica, hídrica e de carbono das ementas escolares e disponibilizar informação à comunidade escolar, é outro dos propósitos, bem como a formação para os manipuladores alimentares sobre os princípios básicos da economia circular. Neste contexto, e no âmbito da iniciativa Março com Sabores do Mar, serão realizadas novas edições do concurso Fish Chefe e das Cantinas Escolares Sustentáveis.