Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Livro retrata 50 anos de pintura de Fernando Rosário

230762763 249184390191723 7223540374076286125 n 1 1024 2500
08 Ago

228382299_225872455973516_8197488852644000301_n
Realizou-se no Auditório Municipal de Esposende, a cerimónia de lançamento do livro “Mestre Pintor Fernando Rosário – Arte com Alma e Realismo – 50 anos de Pintura”. O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira vincou a capacidade de Fernando Rosário em “retratar a nossa comunidade, retendo artes e contextos que vão desaparecendo com o tempo”.
Benjamim Pereira evocou a atenção que a Câmara Municipal de Esposende dá à cultura, nomeadamente com a projeção dos diversos talentos do concelho. Como exemplo apontou as estátuas recentemente inauguradas, de Jorge Braga e Cláudio Alves que assinalam percursos do Caminho de Santiago.
A arte urbana é uma vertente que projeta Esposende para o exterior e a presença de peças escultóricas de artistas de renome internacional funde-se com espaços concedidos aos artistas locais.
“Temos levado muito a sério as componentes ambiental e cultural do nosso concelho, mas isso não obriga a esquecermos outras áreas fundamentais. Na justa medida, temos permitido que Esposende se consolide, a nível regional e nacional, como um concelho em crescimento contínuo e harmonioso”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Esposende.
Fernando Rosário apresentou-se como “pintor da realidade” e vê na obra apresentada “um gesto de gratidão” para com todos aqueles que o ajudaram a crescer, pessoal e profissionalmente, ao longo da vida.
Em representante da editora “Edições Esgotadas”, Teresa Adão referiu que o livro apresentado “faz jus à excelência do trabalho de Fernando Rosário. O lançamento deste livro contribui para a divulgação da cultura local”.
Já Aurora Simões de Matos, escritora de "A Sobrevivente - direitos e deveres da mulher rural do século XX" que é de leitura aconselhada no Curso Superior de Sociologia, da Universidade Nova de Lisboa, vê o lançamento deste livro com “orgulho e sentimento de justiça”.
Analisando a obra de Fernando Rosário, Aurora Matos vincou a técnica que “romantiza os ambientes, permitindo pressentir os aromas, com grande dose de emoção e que contribuíram para criar uma estética própria”.