Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende evoca 1.ª Grande Guerra com programa até 2018

Evocacaogg 1 1024 2500
15 Set

Com a conferência «Esposende e a I Grande Guerra: Os homens e os acontecimentos» e a abertura da exposição «Novas da Guerra, Autores e Narrativas» o Município de Esposende deu início, no passado dia 13 de setembro, à Evocação do Centenário da 1.ª Grande Guerra (1914–1918).

Com a conferência «Esposende e a I Grande Guerra: Os homens e os acontecimentos» e a abertura da exposição «Novas da Guerra, Autores e Narrativas» o Município de Esposende deu início, no passado dia 13 de setembro, à Evocação do Centenário da 1.ª Grande Guerra (1914–1918).

O programa evocativo decorrerá ao longo de quatro anos, integrando muitas e variadas acções, como deu nota a Vereadora da Cultura, Jaqueline Areias, na sessão pública de apresentação, que decorreu no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, antecedendo esses dois momentos.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, assinalou que "o Município não poderia ficar indiferente a esta efeméride, tendo o dever de evocar estes momentos que marcaram a História", considerando que "ao relembrarmos o nosso passado e a nossa História estamos a relembrar e a homenagear as pessoas que estiveram envolvidas no conflito".

Na sua intervenção, Benjamim Pereira abordou sobretudo a questão moral da guerra, questionando a conduta humana e as atrocidades cometidas. Numa perspetiva de sensibilização e de valorização da paz, sobretudo ao nível da população jovem, o Autarca anunciou a intenção de incluir no programa evocativo uma vigília pela paz, um evento que se pretende abrangente e com dimensão, ultrapassando os limites do concelho e até do distrito.

O Presidente da Câmara Municipal agradeceu ainda o trabalho, empenho e colaboração do investigador esposendense e Consultor da Comissão Executiva da Evocação da 1.ª Grande Guerra, Manuel Albino Penteado Neiva que, seguidamente, proferiu a conferência "Esposende e a I Grande Guerra: Os homens e os acontecimentos".

"Temos que honrar aqueles que nos honraram", afirmou Albino Penteado Neiva, refutando as críticas de quem entende que não faz sentido evocar no concelho este trágico acontecimento da História. De acordo com a investigação que desenvolveu foram 197 os homens do concelho que combaterem na 1.ª Grande Guerra, 13 dos quais perderam a vida no conflito. Ao longo da sua apresentação, perante vasta e interessada plateia, onde se incluíam familiares desses combatentes, Albino Penteado Neiva foi dando conta de dados históricos relativos aos esposendenses que participaram na guerra, abordando aspectos relacionados com as suas vivências durante esse período e focando com maior pormenor as histórias de guerra de três militares. Terminou referindo que "sendo um concelho pequeno, Esposende teve um contingente significativo nesta guerra".

Seguiu–se a abertura da exposição "Novas da Guerra, Autores e Narrativas", na Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura. Trata–se de uma mostra documental e fotográfica composta por obras impressas raras sobre este conflito trágico da História da humanidade, um friso cronológico sobre a participação de Portugal e pela exibição de filmes e documentários da época.

A próxima iniciativa prevista é a realização de um Percurso Evocativo da 1.ª Grande Guerra em Esposende, orientado por Albino Penteado Neiva, a ter lugar nos dias 27 de setembro e 4 de outubro e que pretende dar a conhecer espaços e memórias da participação de esposendenses neste conflito mundial.

Em novembro, no dia 8, realiza–se uma visita ao Museu Militar do Porto e, no dia 22, terá lugar o lançamento do livro "Soldados com Rosto", da autoria de Albino Penteado Neiva.

O programa para 2015 inclui, a 10 de abril, a apresentação, pelo grupo de teatro da Juventude Unida de Marinhas, da peça "9 de abril ou o Coração Lusitano", um concerto pela Banda de Antas e duas exposições, nomeadamente a "Exposição sobre a participação de Portugal na 1.ª Grande Guerra e sobre a História da Humanidade", do Museu Militar de Lisboa, e "Esposende nas trincheiras".

Para 2016 prevê–se uma visita à região da Flandres e ao Cemitério Militar Português de Richebourg l’Avoué, em França, bem como a itinerância da exposição "Esposende nas trincheiras" pelas freguesias do concelho.

19 de agosto de 2017 é a data prevista para a inauguração do Monumento aos Mortos da 1.ª Grande Guerra, sendo que a 9 de abril haverá uma missa com romagem aos cemitérios de Marinhas e de Fão.

A encerrar o programa evocativo, no dia 11 de novembro de 2018, realiza–se uma conferência comemorativa do Armistício.

evocacaogg1