Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende edita livro «Soldados com Rosto»

Livrosoldados 1 1024 2500
24 Nov
Integrada no programa evocativo do Centenário da 1.ª Grande Guerra, que o Município de Esposende está a realizar, decorreu, no passado dia 22 de novembro, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, a sessão de apresentação do livro «Soldados com Rosto – A 1.ª Grande Guerra e os seus reflexos em Esposende», da autoria de Manuel Albino
Integrada no programa evocativo do Centenário da 1.ª Grande Guerra, que o Município de Esposende está a realizar, decorreu, no passado dia 22 de novembro, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, a sessão de apresentação do livro «Soldados com Rosto – A 1.ª Grande Guerra e os seus reflexos em Esposende», da autoria de Manuel Albino Penteado Neiva.

Num espaço que se tornou pequeno para todos quantos quiseram marcar presença na iniciativa, o Coronel Luís Coutinho de Almeida deu a conhecer a obra, na qual o autor faz o enquadramento histórico do conflito, explica o posicionamento de Esposende na Guerra, aborda as homenagens dedicadas aos que tombaram em combate e apresenta os combatentes do concelho. Luís Coutinho felicitou Penteado Neiva pela “ambiciosa, mas plenamente conseguida obra” e saudou o Município pela realização do programa evocativo do centenário da 1.ª Grande Guerra, que decorrerá até 2018, assinalando que é um ato de justiça e de gratidão para com “os filhos de Esposende que, de forma desprendida, deram a vida pela Pátria”. O militar agradeceu, assim, “por terem resgatado estes nossos heróis do esquecimento e por não os terem deixado para trás”.

“Este é o nosso dia da memória”, afirmou Manuel Albino Penteado Neiva, sustentando que “é o dia em que trazemos à luz do dia tudo o que os nossos combatentes sofreram”, das angústias às privações, do desânimo à revolta. Assinalando que “em História não há obras acabadas”, o autor referiu que o livro é o resultado da investigação que conseguiu realizar, desculpando-se por qualquer eventual omissão. Na hora dos agradecimentos, Albino Penteado Neiva lembrou as pessoas e instituições que contribuíram para esta edição, particularmente à Câmara Municipal de Esposende, na pessoa do Presidente Benjamim Pereira. Terminou, recitando o poema “O menino de sua mãe”, de Fernando Pessoa, que faz alusão ao soldado que pereceu na guerra.

Uma “obra excecional”, foi como o Presidente da Câmara Municipal classificou o livro “Soldados com Rosto”, que materializa mais uma acção do vasto programa evocativo preparado pelo Município para lembrar e homenagear todos os esposendenses que estiveram envolvidos na 1.ª Grande Guerra. Benjamim Pereira disse mesmo que não evocar o centenário deste acontecimento da História, no qual participaram dezenas de esposendenses, alguns dos quais perderam a vida em combate, “seria uma omissão muito grave”.
O Autarca recordou as iniciativas já realizadas e anunciou as ações que irão decorrer, destacando a intenção do Município de erigir um Monumento aos Mortos da 1.ª Grande Guerra, como forma de “não deixar cair no esquecimento essas pessoas”.

Tal como já havia feito no arranque do programa evocativo, o Presidente da Câmara Municipal reiterou o desafio para a realização de uma vigília pela paz, que envolva toda a comunidade, particularmente os jovens.

Noutro plano, saudando a elevada participação na sessão, Benjamim Pereira desafiou os presentes a que participem nas sessões da Assembleia Municipal, que ocorrem justamente no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, que apelidou de “a casa da democracia”, apelando assim a uma maior participação cívica dos esposendenses. A terminar a sua intervenção, deixou um conjunto de agradecimentos a todos quantos tornaram possível a edição do livro, particularmente ao autor Manuel Albino Penteado Neiva, Consultor da Comissão Executiva da Evocação da 1.ª Grande Guerra em Esposende.