Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Transportes Públicos e mobilidade estiveram em debate em Esposende

13 Set


O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, defendeu o reforço do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) e o reforço da transferência de verbas para as Autoridades de Transportes, potenciando com maior equidade os territórios de baixa densidade. Durante o 6.º Encontro Nacional das Autoridades de Transporte, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado) que hoje se realizou no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende, o secretário de Estado da Mobilidade Urbana, Jorge Delgado, anunciou medidas governamentais para atrair os utentes aos transportes públicos.
Benjamim Pereira reconheceu as virtudes do PART, mas não deixou de apontar a contínua centralização que o carateriza. “70,2% da dotação orçamental do PART é destinada à Área Metropolitana de Lisboa; 14,5% à Área Metropolitana do Porto; e 15,2 % são para o resto do país. Isto significa que a CIM Cávado tem uma dotação orçamental de 1,7% do valor global do PART”, apontou o autarca.
De igual modo, Benjamim Pereira defendeu, por ser uma questão de justiça, “o reforço de medidas como o PROTransP, destinado ao transporte público e à implementação de novos serviços. Espero que o facto de o PROTranS não contemplar as Áreas Metropolitanas permita que as verbas cheguem às zonas mais necessitadas”.
O Município de Esposende investe cerca de 700 mil euros no transporte público, 600 mil dos quais no apoio ao transporte escolar, sendo os passes escolares gratuitos até ao 12.º ano de escolaridade.
Já o presidente da CIM Cávado, Ricardo Rio, apontou a necessidade de “criar condições para uma mobilidade mais sustentável”, anunciando medidas que vão revolucionar os transportes na região, como a introdução da bilhética do Cávado, mas denunciou, também, “o subfinanciamento do resto do país em relação às Áreas Metropolitanas. É importante que o Estado seja mais justo quanto ao funcionamento dos operadores e, consequentemente, dos territórios”.
O secretário de Estado da Mobilidade Urbana, Jorge Delgado reconheceu a necessidade de “proceder à reformulação do PART e do PROTranS, com vista a assegurar uma maior previsibilidade das verbas afetas a estes programas, à utilização da sua repartição territorial e a uma maior autonomia por parte das Autoridades de Transportes”.
Jorge Delgado anunciou que, “no âmbito das medidas excecionais para a ajuda às famílias, o Governo determinou o congelamento do preço dos passes de transportes públicos e dos bilhetes da CP no próximo ano”.

enco
enco3
enco1