Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Em 14 anos «O Teatro e as Escolas» mobilizou 12 mil alunos em torno de autores portugueses

Teatroescolas16 1 1024 2500
18 Mar
Dinamizado há 14 anos pelo Município de Esposende, o programa «O Teatro e as Escolas» continua a afirmar-se como um importante contributo no complemento ao programa curricular da disciplina de Língua Portuguesa.
Dinamizado há 14 anos pelo Município de Esposende, o programa «O Teatro e as Escolas» continua a afirmar-se como um importante contributo no complemento ao programa curricular da disciplina de Língua Portuguesa.

Desde 2002, cerca de 12 mil alunos do concelho, do 7.º ao 12.º ano, tiveram a oportunidade de assistir, no Auditório Municipal de Esposende, à dramatização de espetáculos de textos de grandes vultos da literatura portuguesa, por companhias profissionais. Luis Sttau Monteiro, Almeida Garrett, Eça de Queirós, José Saramago, Gil Vicente, Padre António Vieira, Júlio Dinis, Luís de Camões, Florbela Espanca, Fernando Pessoa ortónimo e os seus heterónimos são alguns dos escritores que, integrando o programa curricular da disciplina de Língua Portuguesa/Português, foram abordados, ao longo destes anos, no âmbito do “Teatro e as Escolas”.

Além da apresentação de espetáculos teatrais, que contribuem também para fomentar esta área artística, o projeto integrou outras iniciativas, como a “Procissão Poética”, um percurso pedonal com declamação de poesia de autores portugueses, realizado por alunos da Escola Secundária Henrique Medina, desde este estabelecimento de ensino até à Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura. Outra das ações foi a apresentação do “Auto do Cubo”, um projeto que, também através do teatro, fomenta a aprendizagem da matemática.

Em termos de autores, este ano, o programa volta a abordar Gil Vicente. A Companhia de Teatro Há Cultura apresenta a peça “Mestre Gil”, e a Companhia de Teatro Vicenteatro a “Farsa de Inês Pereira”, em sessões que decorrem em março e abril, no Auditório Municipal de Esposende. O ator João Loy realça a mais-valia deste programa e enaltece o exemplo do Município de Esposende, ao associar-se às escolas na promoção da educação e da cultura. “Esta é a grande prioridade, nada se faz sem educação e a educação está implícita na cultura”, refere o ator, realçando que “quanto mais formarem os seus munícipes, neste caso os alunos, melhor vai ser para a população”.

Positiva é também a avaliação dos alunos e dos professores ao programa “O Teatro e as Escolas”. Carina Silva, docente de Português na Escola Secundária Henrique Medina, refere que estas iniciativas “são muito importantes para o processo ensino-aprendizagem dos alunos, uma vez que lhes permite um contacto mais prático/real com a realidade da época vicentina, pelo que devem, sem dúvida, continuar a ser promovidas”.