Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Fórum da Educação debateu «Escola, comunidade e desenvolvimento local»

Debatefe15  1 1024 2500
29 Mai

O Projeto Educativo Municipal, o Enriquecimento Curricular e a Escola enquanto força motriz do desenvolvimento pessoal, cultural e social de uma comunidade foram os temas que estiveram em debate, no dia 27 de maio, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio.

O Projeto Educativo Municipal, o Enriquecimento Curricular e a Escola enquanto força motriz do desenvolvimento pessoal, cultural e social de uma comunidade foram os temas que estiveram em debate, no dia 27 de maio, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, na primeira sessão de um ciclo de painéis e tertúlias, integrados no Fórum da Educação 2015, que a Câmara Municipal de Esposende está a promover até ao próximo dia 9 de junho.

Sob a moderação de Jaqueline Areias, Vereadora da Educação, a temática do Projeto Educativo enquanto instrumento estratégico de desenvolvimento local foi apresentada por José Matias Alves, docente na Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa, do Porto, que centrou a análise na resposta integrada e articulada do Projeto Educativo Municipal, instituindo uma cultura colaborativa, de participação, de compromisso e de responsabilidade entre as instituições educativas, sociais, culturais e outras, em torno de um projeto educativo local. O combate ao abandono escolar precoce, a promoção do sucesso escolar e a diminuição das taxas de retenção devem constituir-se como linhas de ação do Projeto, que deverá enformar revoluções na aprendizagem, na sala de aula e no território enquanto município educador. Neste âmbito, deverá integrar as várias sinergias existentes no território. Numa lógica de integração pública de políticas e de recursos, com vista ao desenvolvimento educativo das comunidades para as quais se dirige, o Projeto Educativo Municipal deverá ter um pleno conhecimento dos atores sociais, da realidade social e projetar o futuro, através do estabelecimento de metas e linhas de atuação, envolvendo os diversos parceiros em prol de objetivos comuns, rentabilizando e gerando recursos e sinergias locais.

Angélica Cruz, do Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira, abordou diversas questões em torno das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) no 1.º Ciclo do Ensino Básico, centrando a sua intervenção na importância do programa do Ministério da Educação e Ciência, fomentando a igualdade de oportunidades de acesso a atividades enriquecedoras do currículo. Abordou os principais impactos das AEC nos alunos, nomeadamente a melhoria da autonomia e das competências sociais e o reforço das aprendizagens do 1º Ciclo. Referiu ainda que o desenvolvimento transversal de capacidades e destrezas potencia o sucesso educativo e o contato dos alunos com diversos docentes favorece a transição para o 2.º Ciclo. Relativamente aos aspetos negativos, salientou a hiperescolarização da vida das crianças e a falta de recursos humanos nas escolas. A redução da comparticipação financeira, por parte do Ministério da Educação e Cultura, e da carga horária semanal a estas atividades das AEC são outros constrangimentos apontados. Por outro lado, verifica-se o alargamento do horário de interação direta dos professores titulares de turma com os alunos, sendo Portugal um dos países europeus com maior carga horária no 1.º Ciclo.

O tema “Disciplina e Excelência para Todos e por Todos” foi apresentado por Manuela Ferreira, da Escola Secundária com 3.º Ciclo Henrique Medina, que abordou a importância da escola como local onde se formam pessoas, com valores e cultura, onde se valoriza a diversidade, a tolerância e o respeito pelo outro. Apontou a escola como lugar de aprendizagem dos saberes intelectuais e das experiências de vida e enalteceu a função capacitadora da Educação. Enfatizou que a escola de qualidade se faz pela ação de todos, dizendo que quem ensina também aprende e que a liberdade de ensinar só ganha sentido em função da liberdade de aprender. E nesta linha apresentou os principais programas da Escola Secundária Henrique Medina, dirigidos a alunos, professores, pais e encarregados de educação, e outros profissionais que ajudam a concretizar a missão da escola de promoção do sucesso educativo.

Por sua vez, a Vereadora da Educação, Jaqueline Areias, destacou a importância destes momentos de partilha de saberes e de experiências e enalteceu a presença de diversos agentes locais, desde docentes, representantes de instituições locais, dirigentes, alunos e outros profissionais que enriqueceram o debate e dignificaram a iniciativa.