Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município reforço apoio ao Grupo Desportivo de Apúlia para requalificação do Campo dos Sargaceiros

Campo dos sargaceiros 1 1024 2500
24 Abr

O Município de Esposende vai reforçar o apoio ao Grupo Desportivo de Apúlia para a realização de obras de beneficiação do Campo dos Sargaceiros e aquisição dos terrenos envolventes necessários à concretização da intervenção. A decisão foi aprovada, por unanimidade, em reunião do executivo municipal, através de uma adenda ao contrato programa de desenvolvimento desportivo, celebrado entre as duas entidades, em 2017.

O protocolo previa a comparticipação, em partes iguais, nas obras e na aquisição dos terrenos, bem como nos encargos com a elaboração do estudo prévio e programa de intervenção, sendo que o custo não deveria ultrapassar o montante global de 250 mil euros. Contudo, após elaborado o estudo prévio e o programa de intervenção, bem como revista a respetiva estimativa orçamental, constatou-se que o valor global da intervenção, com IVA, se eleva a 516 600 euros.

Não tendo o Grupo Desportivo de Apúlia, dono da obra, capacidade financeira para suportar integralmente o acréscimo destes valores, o Município, considerando a importância deste equipamento desportivo para o concelho em geral e para a Vila de Apúlia em particular, entendeu reforçar o apoio, até ao montante máximo de 340 000 euros.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, assinala que “dentro das suas competências e possibilidades, o Município tem garantido apoio aos clubes e associações desportivas do concelho, num contexto de promoção da formação desportiva”.

“O Grupo Desportivo de Apúlia, depois de um período de interregno, reativou a atividade desportiva, envolvendo largo número de atletas, nomeadamente dos escalões de formação. Apesar de não dispor das condições de trabalho ideais, tem desenvolvido um trabalho profícuo e meritório, justificando plenamente o reforço do apoio financeiro para a concretização do projeto de requalificação do complexo desportivo”, afiança o autarca, sustentando que “o Município não podia colocar-se de lado neste processo, porquanto está em causa a atividade/formação desportiva de muitas crianças e jovens”.