Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende é referência no apoio a doentes oncológicos

23 Novembro 2023

 

O Município de Esposende é apontado como uma referência, ao nível dos serviços de apoio para doentes oncológicos e familiares assim na implementação de programas e iniciativas que promovam a prevenção do cancro. Esta deferência foi sublinhada no decurso do 5.º Congresso Nacional de Prevenção Oncológica e Direitos dos Doentes que o Núcleo Regional do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro organizou, nos dias 17 e 18 de novembro, na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, no Porto.

Dirigido a doentes oncológicos e a todos quantos os cuidam, formal ou informalmente, para além da comunidade em geral, que contacta com a doença oncológica nas suas várias dimensões, este congresso permitiu discutir vários temas e partilhar opiniões, no sentido de um maior esclarecimento.

O Município de Esposende, foi convidado a integrar uma mesa-redonda, alusiva ao tema “A comunidade ao serviço do doente oncológico”. No referido debate, moderado por Júlio Oliveira (Presidente do Conselho de Administração do IPO Porto) e António Araújo (Diretor do Serviço de Oncologia Médica do Centro Hospitalar Universitário do Porto), participaram Zélia Fernandes (Divisão de Saúde, Sustentabilidade e Auditoria da Câmara Municipal de Esposende), Margarida Oliveira (Coordenadora na Associação “Qualificar para Incluir”) e Miguel Barbosa (Diretor de Serviço de Oncologia na Centro Hospitalar Universitário de São João).

Neste debate ficou bem vincado o papel do Município de Esposende que disponibiliza uma grande diversidade de respostas sociais, intervenção psicológica e programas de prevenção, contribuindo para a mudança de comportamentos e promoção de estilo de vida saudável, e a prevenção secundária, que permite diagnósticos atempados. A intervenção e a cooperação entre Município, a Liga Portuguesa Contra o Cancro e os Serviços de Saúde têm sido uma mais-valia.

Importa ainda salientar que as doenças oncológicas serão um dos eixos de intervenção prioritária a integrar o Plano Municipal para Saúde, que o Município de Esposende se encontra a desenvolver, pretendendo-se articular cada vez mais ações de capacitação de profissionais para a temática do cancro, desenvolver programas educativos inclusivos e que possam acompanhar os diferentes anos de escolaridade, trabalhar em colaboração para que os locais de trabalho estejam adaptados a pessoas em tratamento ou em fase de sobrevivência, aumentar os números de pessoas que são rastreadas todos os anos e, acima de tudo, contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população.

O Município de Esposende reconhece que a saúde deve ocupar um lugar central nas políticas dos territórios e das comunidades e continuará empenhado no contributo superior para o cumprimento global dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, designadamente do ODS3 – Saúde de Qualidade, OD10 – Reduzir as Desigualdades, OD17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

O programa do 5.º Congresso Nacional de Prevenção Oncológica e Direitos dos Doentes contemplava a participação de profissionais de várias áreas que tinham como fio condutor das suas intervenções uma reflexão crítica e aplicada à realidade, relativamente à prevenção do cancro e aos direitos dos doentes oncológicos.

A doença oncológica fragiliza a população e agudiza os problemas sociais existentes, como o isolamento social, as dificuldades de gestão da vida familiar, a integração no trabalho em período de sobrevivência. Para além disso, as famílias têm dificuldades em regular-se emocionalmente, seja no diagnóstico, tratamento, sobrevivência ou luto.