Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende adere à Semana sobre Espécies Invasoras

Sei2022 1 1024 2500
20 Maio 2022

O Município de Esposende vai aderir à Semana sobre Espécies Invasoras (SEI) 2022, que decorrerá entre os dias 21 e 29 de maio.

O evento pretende contribuir para aumentar o conhecimento e sensibilização sobre esta temática, sendo promovido pela Rede InvECO - Rede Portuguesa de Estudo e Gestão de Espécies Invasoras, associada à Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO), pela Plataforma INVASORAS.PT e pelos projetos ibéricos LIFE STOP Cortaderia e LIFE INVASAQUA.

As espécies invasoras são uma das principais ameaças à biodiversidade a nível global, além de promoverem outros impactes significativos, tanto a nível ambiental como socioeconómico. Neste contexto, importa alertar e informar a comunidade sobre estas espécies e os seus efeitos nocivos, de modo que possa também contribuir para mitigar esta ameaça.

O Município de Esposende tem vindo a mapear as principais espécies invasoras e, em articulação com diversas entidades, tem implementado planos de combate direcionados, de que são exemplo o “Controlo e contenção de espécies exóticas invasoras aquáticas e ripícolas no Rio Cávado”, o “Plano Estratégico de Deteção e Controlo da Vespa velutina na NUTS III do Cávado”, ou o controlo anual dirigido a algumas espécies através da equipa de sapadores florestais, entre outros.

A população poderá e deverá mobilizar-se igualmente para a problemática das espécies invasoras, colaborando ativamente na erradicação das espécies existentes e evitando a introdução de novas espécies. Poderá informar-se das espécies consideradas invasoras, em https://invasoras.pt/ , devendo eliminá-las caso existam no seu quintal/terreno.

Ao associar-se à Semana sobre Espécies Invasoras o Município está a contribuir para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, particularmente no que se refere aos ODS 15, o qual prevê implementar medidas para evitar a introdução e reduzir significativamente o impacte de espécies exóticas invasoras nos ecossistemas terrestres e aquáticos, e controlar ou erradicar as espécies prioritárias.