Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Esposende Ambiente com situação económico-financeira consolidada

Esposende ambiente 1 1024 2500
01 Julho 2020

 

A Esposende Ambiente encerrou o ano de 2019 com a sua situação económico-financeira consolidada, como atesta o Relatório e Contas, apresentado à Câmara e à Assembleia Municipal de Esposende, no cumprimento das formalidades legais.

O documento reflete a política de sustentabilidade, os objetivos estratégicos, assim como o exercício económico-financeiro da empresa municipal, que regista um volume de negócios superior a 5 milhões e duzentos mil euros, que se traduz num aumento de cerca de 4% face ao ano anterior, ficando ainda o equilíbrio financeiro assegurado.

O investimento total realizado ascende a cerca de 770 mil euros, no âmbito do Plano Plurianual de Investimentos 2017-2019, e marca a conclusão de empreitadas de infraestruturação de água, saneamento e águas pluviais, para aumentar os níveis de eficiência e cobertura da população, da Rua Serpa Pinto – Fão e no Lugar do Monte – Marinhas.

No ano em que o número de utilizadores dos sistemas públicos de abastecimento de água e águas residuais registou um crescimento de 1,2%, destaca-se a variação positiva de utilizadores não domésticos, em linha com o crescimento da atividade económica no concelho ao longo do ano.

Refira-se que a empresa municipal mantém inalteradas, desde 2011, as tarifas de água, garantindo também as tarifas sociais para famílias numerosas, que se constitui como apoio social e familiar importante num princípio de acessibilidade económica dos serviços.

O ano 2019 ficou marcado pela consolidação do projeto de fiscalização aos utilizadores ligados à rede pública de água e saneamento, mas que apresentam registos de consumo de água nulos, por suposta interligação entre sistemas de abastecimento público e sistemas privados. Neste contexto, foi desenvolvido um importante trabalho de sensibilização da população para a separação de sistemas alternativos de abastecimento de água em zonas de disponibilidade de rede pública de saneamento, em prol da sustentabilidade económica e financeira e do princípio do utilizador-pagador.

Outro objetivo primordial em 2019 foi o Plano de Combate às Influências Indevidas, com vista à diminuição das contribuições de água de infiltrações e de águas pluviais para o sistema de águas residuais domésticas, de forma a minimizar a entrada de caudais em excesso para tratamento nas ETAR. Neste domínio, a Esposende Ambiente tem realizado inspeções no terreno recorrendo a equipamento gerador de fumo, com o intuito de promover uma exploração dos sistemas públicos com eficiência, prevenindo a ocorrência de inundações, acidentes de viação e problemas ambientais. A expetativa é que este Plano, a médio prazo, traduza resultados bastante positivos para esta área de atividade.

Ao nível do fornecimento de bens e dos serviços prestados, assim como da eficiência administrativa interna, destaque para a manutenção da certificação em Qualidade, Ambiente, Segurança e Saúde no trabalho e Responsabilidade Social.

Relativamente ao Plano de Segurança da Água, em 2019, a qualidade da água para consumo humano manteve o patamar de excelência, que se traduziu num nível de cumprimento dos parâmetros legais de 100%, tendo sido reconhecida, mais uma vez, pela entidade reguladora com o respetivo selo de qualidade, bem como incentivado o consumo de água da torneira no concelho.

Sendo uma empresa municipal cujas competências se centram também na área do Ambiente, o Centro de Educação Ambiental registou ao longo do ano de 2019 a visita de cerca de 7 mil pessoas, de todas as faixas etárias, e que participaram nas mais variadas atividades e serviços propostos por este equipamento municipal.

No âmbito da Limpeza Pública, Espaços Verdes e da Recolha de Resíduos Indiferenciados no concelho de Esposende, o ano de 2019 registou uma deposição em aterro sanitário de mais de 18 mil toneladas, cifrando-se num aumento de cerca de 2% face à quantidade de resíduos recolhidos no ano anterior, sendo que a recolha seletiva de resíduos aumentou cerca de 15% face a 2018.

O ano transato fica marcado também pela atribuição ao Município, através da Esposende Ambiente, dos diplomas “10 anos consecutivos de Bandeira Azul” nas praias de Ofir-Fão e Suave Mar.

Estes resultados demonstram o equilíbrio alcançado entre as vertentes económico-financeira, social e ambiental, contribuindo para o desenvolvimento do concelho, para a melhoria da qualidade de vida de toda a população e para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que a Esposende Ambiente se propôs implementar conjuntamente com a Câmara Municipal.