Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Apoios Culturais

É política do Município de Esposende manter uma forte colaboração com as instituições/grupos com valências a nível cultural e recreativo, promovendo o reconhecimento do trabalho realizado no sentido de promoção da cultura, através de apoios. Assim, tendo apoiado diversos projetos através de protocolos e parcerias nomeadamente com os centros de formação e as próprias Bandas de Música, bem como as mais diversas manifestações do Concelho, nomeadamente Semanas Culturais das Freguesias, Jornadas Gastronómicas, Festa do Pão, etc.

Banda de Música de Antas 

Banda de Música de Antas

A primeira informação escrita sobre a existência de uma Banda de Música em Antas, é de 1871, o que pressupõe que terá nascido algum tempo antes. Era maioritariamente composta por músicos das freguesias de Antas e Belinho. Foi seu fundador o “mestre-músico” José Manuel Martins Franco (1832 – 1886) que, por volta do ano de 1883, a legou a seu sobrinho António Augusto Pereira de Barros (1850 – 1924). Este manteve a regência até 1894-95, altura em que uma divergência entre músicos deu origem à formação da Banda de Belinho. Novo diferendo viria a dar origem, em novembro de 1920, à formação da Banda Marcial de S. Paio de Antas. Foi seu fundador Manuel Rodrigues Laranjeira (1894 – 1978), ao tempo contramestre da referida Banda.
Nesses tempos difíceis, situados entre as duas grandes guerras, em que as dificuldades económicas se sobrepunham e se impunham aos sonhos dos grandes artistas, “Mestre Laranjeira”, como passou a ser conhecido, não regateava doação e afinco à causa da Banda nascente. Com o objetivo de lhe dar projeção, e após acordo com a direção da corporação e comando dos bombeiros do concelho, em 1925 a filarmónica adotou o nome de Banda dos Bombeiros Voluntários de Esposende.
Mestre Laranjeira era a vida da Banda e a Banda era a sua vida. Foram inumeráveis e inesquecíveis os êxitos musicais que obteve durante mais de 55 anos de regência. Faleceu em 19 de Janeiro de 1978 e com ele morreu também a sua Banda.
Passados 5 anos de inatividade, Anselmo Saleiro Viana, presidente da Assembleia de Freguesia de Antas, propõe-se apoiar a sua reestruturação e relançamento. Um grupo de 18 antigos músicos volta a tocar, a 2 de outubro de 1983, na inauguração do campo desportivo António Correia de Oliveira. Nesse momento, Junta e Assembleia de Freguesia decidem reerguer a Banda, contando com a forte ajuda dos naturais e empresas de Antas, a que se juntaram outras de freguesias vizinhas. Mais uma vez a corporação dos bombeiros deu o seu apoio. Em 26 de Janeiro de 1984, por escritura notarial, ficou registada a Associação Banda dos Bombeiros Voluntários de Esposende – S. Paio de Antas.
Foi seu primeiro regente o prestimoso maestro Leonardo Vieira. A partir de 1989 e até 2012 passou a ser artisticamente dirigida pelo maestro Valdemar Sequeira, notável compositor destacado entre os seus pares.
Atualmente o diretor artístico e maestro da Banda é o jovem promissor Diogo Costa, que com o seu profissionalismo, competência e dedicação dos músicos, continuará a levar a Banda à ribalta da sua longa história.
Hoje tem uma sede de real gabarito, construída com a ajuda da Câmara Municipal de Esposende, onde funciona uma escola de música de excelência, repleta de alunos interessados e dinamizada por uma excelente equipa de professores. Desta escola nasceu a Orquestra de Sopros ABBVE, que participa em diversos eventos culturais e é a promissora garantia de que à Banda de Antas não vai faltar a frescura e a revitalização contínua de novos músicos.

Jorge Manuel da Cruz Torres Neiva, atual presidente da Direção, vem na sequência de um elenco de dinamizadores, iniciado com Manuel Alves Meira da Cruz e prosseguido por Manuel Augusto Saleiro da Cruz, Alberto Meira de Barros, Alcino Viana Neiva, António Viana da Cruz, Manuel José Sampaio Viana e José Mário Saleiro de Meira Torres. Cada um, a seu tempo, foi guiando esta associação musical que, por mérito próprio e pela qualidade atingida na arte dos sons, chegou aos píncaros da fama entre as congéneres em Portugal.
Em 19 de agosto de 2014, foi condecorada com a Medalha de Mérito Cultural, pelo Município de Esposende.
A Banda dos Bombeiros Voluntários de Esposende, Antas, conta já com cinco gravações de C.D. e dois DVDs. Em 2011 editou o livro monográfico “Banda de Música de Antas – 140 anos de História” da autoria de Raul de Azevedo Saleiro, que é uma referência para as Bandas que existem ou existiram na região. Com cerca de 25 a 30 concertos anuais, lado a lado com as melhores bandas do país, conta no seu currículo com várias atuações além-fronteiras, nomeadamente em terras de França e Espanha.

Contactos

Presidente da Direção: Jorge Neiva
Email: banda.antas@gmail.com
Site: www.bandamusicadeantas.com
Telemóvel: 969 043 867
Telefone: 253 877 161
Morada: Rua de Alvre, 16 4740-013 Antas EPS

Banda de Música de Belinho

Banda de Música de Belinho

A referência mais antiga que se conhece relativa à Banda Marcial de Belinho encontra-se no jornal "O Povo Esposendense", em Junho de 1895. Neste ano participou nas Festas de Santo António, em Esposende, onde, na véspera, de tarde, percorreu as ruas da vila.
Depois há notícia de que em Março de 1896, em Esposende, na quadra Pascal, numa quarta-feira Santa, acompanhava a procissão do Senhor aos Entrevados e aos presos da cadeia. Com efeito, a história desta Banda está de certa forma interligada com a história das Cerimónias da Semana Santa de Esposende, visto que as famosas Marchas Fúnebres, que ainda ouvimos nos nossos dias, praticamente só eram tocadas nessa cidade nessas cerimónias Pascais.
Muita da história desta Banda ainda está por fazer. Contudo, os músicos mais idosos de Belinho ainda contam histórias alegres dos tempos em que calcorreavam a pé os caminhos e atalhos para as romarias tratadas nos concelhos limítrofes de Viana do Castelo e Ponte de Lima. Note-se que a maioria desses músicos levava uma vida árdua pois a Banda era composta na sua maioria por pedreiros e alguns agricultores.
Esta Banda também teve altos e baixos. Numa altura de crise, por volta de 1922, houve uma dissidência que deu origem à Banda de Antas, na freguesia vizinha.
De 1952 a 1969 esteve associada aos Bombeiros de Fão, chegando a ter o nome de Banda dos Bombeiros Voluntários de Fão.
Por volta de 1986 desagregou-se. Reinicou a sua actividade em Agosto de 2000. A partir daí retomou a sua participação nas festividades e romarias por várias localidades do norte do país, inicialmente regida pelo Maestro Fernando Marques e a partir de 2006 pelo Maestro Joaquim Fernandes.
Em termos organizativos depende da associação CEFORM - Centro de Formação Musical de Belinho - institucionalizada em 2003. É na escola de formação musical desta associação que se formam a maioria dos músicos desta Banda.
Já actuou em directo num programa televisivo da RTP (Portugal no coração), emitido dos estúdios do Porto e já se deslocou a Corbeil-Essones, França, no âmbito da geminação de Belinho com esta localidade francesa.
Desde 2007 tem vindo a organizar o Festival de Bandas de Música, único no concelho de Esposende. Também em Dezembro desse ano, a Direcção dos Bombeiros Voluntários de Fão e a Direcção do Centro de Formação Musical acertaram os termos de um protocolo de colaboração e intercâmbio.
No período de Outubro de 2010 a Outubro de 2014, foi sua Diretora Artística a Maestrina Ana Carolina Capitão, tendo a Banda de Música de Belinho realizado vários Concertos na Cidade de Esposende, em parceria com o Serviço de Cultura da Câmara Municipal de Esposende

Desde Novembro de 2014 é seu Director Artístico e Regente o Maestro Bruno Santos.
No ano de 2015, promoveu, com a colaboração da Câmara Municipal de Esposende, os Concertos de Ano Novo e de Natal.
Participou no I Encontro de Bandas Filarmónicas, organizado pela Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave e foi convidada para participar no 3º Festival Internacional de Bandas de Música, organizada pela Câmara Municipal de Gondomar e Banda Sinfónica Portuguesa.
Em 18 Junho de 2015 levou a efeito o Concerto de Verão, no Auditório Municipal de Esposende, em colaboração com os Serviços de Cultura da Câmara Municipal de Esposende.
Em 30 de Julho de 2016, participou no 7º Encontro de Bandas Filarmónicas, promovido pela Casa da Música, tendo atuado na Sala Suggia.
No ano de 2016 efetuou várias atuações não só no Concelho de Esposende, mas também nos Concelhos limítrofes, designadamente, Barcelos, Viana do Castelo, Ponte da Barca e Vila Praia de Ancora.
Em Novembro/2016 participou no 3º Concurso Internacional de Bandas “ Filarmonia D’Ouro, em Santa Maria da Feira, tendo atuado no Europarque, classificando-se em segundo lugar na Segunda Secção.
Em 26 e 27 de Novembro/2016, participou no III Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga, realizado no Auditório do Parque de Exposições de Braga, tendo obtido o Prémio de “ Banda do Distrito de Braga melhor classificada” e o Sexto Lugar entre as Quinze Bandas concorrentes, tendo como prémio um contrato para a participação nas Festas de S. João de Braga/2017.

Contactos

Presidente da Direção: Manuel Fernando Lima
E-mail: limamanuelfernando@gmail.com
Telemóvel: 914 043 902