Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Esposende, destino empreendedor e de base tecnológica

Visita2 1 1024 2500
02 Dez

visita 1

Vereador das Atividades Económicas visitou empresas na Zona Industrial, acompanhando a chegada de novas unidades e a expansão das já instaladas.
O Município de Esposende está a fomentar o desenvolvimento económico do concelho, proporcionando condições para a captação de empresas de diferentes ramos e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida da população.
O Vereador das Atividades Económicas, Sérgio Mano, visitou a empresa ChemiTek, recém-instalada no concelho de Esposende. Uma empresa de base tecnológica, responsável pelo desenvolvimento e comercialização de produtos patenteados, completamente inovadores na limpeza de estruturas solares térmicas. Visitou ainda as novas instalações da empresa Signed, empresa de base tecnológica, dedicada às novas tecnologias de informação e as obras de ampliação da empresa Henfilgon, prestes a concluir mais uma fase de investimento que ascende já aos 13 milhões de euros.
“Estamos a preparar um programa que vai proporcionar diversos apoios às empresas instaladas no concelho e captar novas unidades industriais”, referiu Sérgio Mano aos empresários.
Na ChemiTek, o Vereador ouviu César Martins revelar a forte aposta “na internacionalização, devido à captação da atenção de algumas multinacionais desta fileira”.
Produzindo materiais “100% biodegradáveis”, César Martins anunciou a forte aposta na investigação, “com o claro objetivo de aumentar as vendas que levarão à contratação de mais colaboradores. A internacionalização é fundamental e insere-se nessa estratégia”, revelou.
Já na Signed, empresa criativa de desenvolvimento web, a essência tecnológica “obriga a permanentes adaptações, sempre orientadas por uma visão de futuro”, mas Fausto Torres aponta “dois grandes objetivos: criação de produto próprio e expansão no mercado internacional”.
Mercê da reestruturação operada em 2015, a Signed apostou em novas competências nas áreas da programação e do marketing, definindo o que é hoje o “core business” da empresa, assumidamente “especializada em design, em marketing e comunicação e fundamentalmente em desenvolvimento web, desde websites a software à medida”.
Conta com uma equipa de 26 profissionais que “orgulhosamente” servem importantes marcas nacionais a partir de Esposende.
A Henfilgon, empresa de pintura e acabamentos industriais, é um exemplo claro das potencialidades criadas pela zona industrial de Esposende, quer na sua capacidade de atração de empresas, quer na possibilidade de expansão das que aí estão instaladas. Referência nos múltiplos segmentos de mercado onde atua, nomeadamente, automóvel, eletrónico, eletrodomésticos, entre outros, aposta em tecnologia de última geração.
“Esta zona industrial reúne condições de excelência para investir e o concelho tem elevada qualidade para viver”, destaca Joaquim Gonçalves que iniciou a sua atividade no concelho de Esposende em 2013, com seis colaboradores, ocupando uma área de aproximada de 900 metros quadrados e, atualmente, integra 130 colaboradores, ocupando 8.000 metros quadrados de área coberta.
A todos, o Vereador reconheceu a importância conferida pela Câmara Municipal de Esposende aos empresários, enquanto parceiros do desenvolvimento económico do concelho. Esposende ostenta argumentos sólidos para a captação de empresas, desde logo pela localização geográfica, mas também pela elevada capacidade de atração de jovens trabalhadores que ali podem encontrar condições ótimas para viver.
Lembre-se que o mercado internacional é o principal destino da produção “made in Esposende”, contribuindo para que o setor da indústria seja responsável por mais de 40% do volume de negócios das empresas não financeiras, cujo total é superior a 800 milhões de euros.