Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende adere aos Territórios de Impacto

Img 20190618 150450 1 1024 2500
21 Junho 2019

O Município de Esposende aderiu ao projeto Territórios de Impacto, integrando uma parceria com a Comunidade Intermunicipal do Cávado e os demais municípios que a integram, designadamente Amares, Barcelos, Braga, Terras de Bouro e Vila Verde. Por via desta adesão, o Município de Esposende passa a integrar a Comunidade Impacto Social.

Os Territórios de Impacto são iniciativas dinamizadas pelo consórcio de parceiros que integra a Comunidade de Impacto Social, dos quais se destacam a 4Change, CASES, Fundação Montepio e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, em parceria com comunidades intermunicipais e autarquias, onde, a nível local e regional, as entidades públicas, a sociedade civil e o tecido económico se encontram para gerar impacto social.

Este projeto visa capacitar as organizações da economia social e outros parceiros relevantes na temática da gestão e avaliação de impacto através da realização de um conjunto de iniciativas de capacitação, como workshops, comunidades de prática, eventos e networking, promovendo práticas colaborativas entre as entidades de cada região aderente, sendo que a participação em todo o processo é gratuita.

Neste sentido, decorreu no dia 18 de junho, no Centro de Informação Turística de Esposende, o primeiro workshop, subordinado ao tema "Gestão e Avaliação de Impacto". Participaram nesta ação o Município de Esposende e as organizações da economia social Esposende Solidário, Centro Social da Paróquia de Curvos, Centro Social da Juventude Unida de Marinhas, Centro Social da Juventude de Mar, Santa Casa da Misericórdia de Esposende e duas entidades do concelho vizinho, a APAC - Associação de Pais e Amigos de Crianças e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos.
Os próximos workshops irão abordar temas como o Impacto Coletivo, a Teoria da Mudança e os Modelos de Negócios Sociais, decorrendo nos meses de julho e setembro, nos Municípios de Barcelos e de Vila Verde.

A Vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende e Vereadora responsável pelo Pelouro da Coesão Social, Alexandra Roeger, considera fundamental a capacitação das organizações para a sua melhoria, onde fatores como a inovação social, o desenvolvimento organizacional e a capacidade de comunicar e interagir com todas as partes interessadas é cada vez mais determinante na sustentabilidade e crescimento das organizações. Só mediante um processo de avaliação do impacto social se poderá aferir se os objetivos a que os projetos procuraram dar resposta estão a ser alcançados, e, se não se verificar, onde residem as lacunas e como as minimizar/mitigar. Este apuramento de resultados ainda está distante da cultura das organizações sociais, mas é importante que, na procura da melhoria contínua e numa lógica de melhor servir os seus cidadãos, se adotem formas de medir o impacto social das intervenções.

O envolvimento do Município nestes projetos reflete-se no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, concretamente do ODS 1 - Erradicar a Pobreza, ODS 2 - Erradicar a Fome, ODS 3 - Saúde de Qualidade, ODS 4 - Educação de Qualidade, ODS 5 – Igualdade de Género, ODS 8 – Trabalho digno e crescimento económico, ODS 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis, ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes e ODS 17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.