Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Avança obra de requalificação e ampliação da Escola Secundária de Esposende

Projeto eshm 1 1024 2500
12 Outubro 2018

DSC00493 (002)

Vai iniciar-se, dentro de dias, a obra de requalificação e ampliação da Escola Secundária com 3.º Ciclo Henrique Medina, de Esposende. Trata-se da primeira intervenção de fundo desta que é a única escola secundária do concelho, construída há 37 anos.

Com um custo de 2.217.152,00 euros e prazo de execução de 630 dias, a intervenção será executada no âmbito do acordo estabelecido entre o Município de Esposende e o Ministério da Educação e Ciência.

Assim, a obra será financiada por fundos comunitários no montante de 1.884.579 euros euros, através do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado), sendo a contrapartida pública nacional, no valor de 332.573 euros, correspondente a 15% do valor da obra, suportada, em partes iguais, pelo Município de Esposende e pelo Ministério da Educação e Ciência.

O projeto, da autoria do arquiteto Marques Franco, prevê a substituição de todas as coberturas em fibrocimento, bem como a demolição do bloco oficinal existente. Assim, será construído de raiz um novo edifício que marca a entrada da escola, interligando os diferentes edifícios existentes. Este novo edifício contempla, para além de espaço interior e exterior de receção, uma sala de projeção, biblioteca, secretaria e arquivo vocacionados para a receção e atendimento público, nomeadamente atendimento a encarregados de educação. Na zona mais reservada encontram-se os gabinetes da direção bem como instalações sanitárias e de descanso de pessoal não docente.

Esta intervenção contempla ainda a reformulação e ampliação do atual refeitório, bem como do salão polivalente conferindo uma maior valia funcional a todo o espaço, prevendo, ainda, a requalificação das instalações sanitárias.

Pela sua ligação com a entrada principal, o novo auditório e biblioteca pretendem também responder às solicitações vindas do exterior, adivinhando-se uma grande facilidade de utilização já que todos os espaços escolares serão estrategicamente seccionados. A biblioteca foi pensada de modo a permitir a aprendizagem em vários suportes. Na entrada está prevista construção de uma receção dotada de instalações sanitárias.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, realça a premência e importância desta intervenção, considerando o evidente estado de degradação e de desgaste do complexo educativo e atendendo à necessidade de garantir as adequadas condições a toda a comunidade escolar.

Benjamim Pereira vinca que, apesar de não ter quaisquer responsabilidades sobre a Escola Secundária, o Município sempre se empenhou no sentido de garantir a execução desta intervenção. Sublinha, de resto, a “qualidade do projeto”, quer porque levou em linha de conta o enquadramento urbanístico onde se insere, quer porque foi pensado no sentido de tornar o espaço mais harmonioso e funcional.