Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Esposende reforça aposta na equitação terapêutica para alunos NEE

Equivau 1 1024 2500
02 Dezembro 2017


Tendo como objetivo a promoção e o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional, assim como o fomento da prática desportiva, junto de aproximadamente 50 crianças e jovens com Necessidades Educativas Eespeciais (NEE), a Câmara Municipal de Esposende tem em curso o Programa de Equitação Terapêutica, em parceria com o Clube Hípico do Norte e com o Clube Hípico da Quinta do Vau (Equivau).
Integrado no âmbito das políticas educativas municipais e no Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo de Esposende e decorrendo da celebração de contratos-programa entre a autarquia e os clubes hípicos do concelho, o Programa de Equitação Terapêutica, pelo reconhecido mérito do trabalho desenvolvido, continuará a ter o apoio do Município de Esposende.
Implementado no concelho desde o ano letivo 2006/2007, o Programa abrange alunos de todos os níveis de educação e ensino da rede pública, desde a Educação Pré-Escolar até ao 3º Ciclo do Ensino Básico, assim como os utentes do núcleo de Marinhas da APPACDM e envolve um investimento orçamental do município de cerca de 11 mil euros.
Com base nas parcerias estabelecidas, o programa é desenvolvido por técnicos qualificados e decorre em espaços de excelência, concretamente nas instalações das duas entidades parceiras, sendo, para o efeito, disponibilizado o transporte para a deslocação dos alunos pela Câmara Municipal.
São reconhecidos os efeitos desta prática terapêutica de desenvolvimento integral das crianças e jovens que alia os conceitos base da Equitação Clássica com os fundamentos teóricos da Reabilitação, cujos contributos se refletem a nível neuromotor, cognitivo e psicossocial, razão pela qual o Município de Esposende vem encorajando os intervenientes a continuarem e aprofundar o trabalho até aqui desenvolvido.

A vereadora da Educação e Cultura, Angélica Cruz, e o Vereador do desporto, Rui Losa, deslocaram-se aos referidos Centros Hípicos para acompanharem uma sessão de dinamização do Projeto. Puderam constatar a satisfação e o empenho dos alunos no decurso da realização das diversas tarefas, bem como o envolvimento dos técnicos numa intervenção integradora que alia as atividades com o cavalo ao desenvolvimento de outras competências de linguagem, de concentração, de estimulação global. Para a vereadora da Educação, o facto dos docentes de Educação Especial acompanharem os alunos nestas sessões semanais de dinamização do Programa de Equitação Terapêutica e de poderem articular com os respetivos técnicos um trabalho integrado de intervenção pedagógico-educativa potencia a eficácia do Programa e, consequentemente, o desenvolvimento dos alunos.