Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Benjamim Pereira avança para o segundo mandato com maioria reforçada e equipa totalmente renovada

1 1 1024 2500
14 Outubro 2017

IMG_8490

“Parto para este desafio plenamente confiante num trabalho de excelência e com a certeza de que este será um mandato extraordinário”, afirmou Benjamim Pereira na tomada de posse dos novos órgãos autárquicos – Câmara Municipal e Assembleia Municipal, que hoje decorreu no Auditório Municipal.

Perante a vasta plateia presente, que lotou por completo o espaço, o recém-empossado Presidente do Município recordou muito do trabalho e projetos desenvolvidos nos últimos quatro anos e traçou as linhas orientadoras para o mandato que agora se inicia, que apontam para um trabalho de continuidade.

Benjamim Pereira começou por agradecer a todos quantos desempenharam funções nos diferentes órgãos autárquicos no anterior mandato e saudou a forma cordata como decorreu o ato eleitoral do passado dia 1 de outubro, correspondendo ao desejo que expressou no Dia do Município.

Ao assumir os destinos do Município até 2021, Benjamim Pereira considerou que o ato de servir o povo é um privilégio, que deve ser exercido com total elevação e sentido de responsabilidade, sem esperar mais do que o sentimento de dever cumprido, razão pela qual encara o cargo de Presidente com espírito de missão.

Ciente da responsabilidade que pende sobre a equipa que lidera, traduzida na “maior vitória alcançada por um partido político em Esposende”, que ditou a conquista de seis mandatos pelo PSD, Benjamim Pereira afirmou que “uma maioria como esta não dá lugar ou direito a desculpas no final do mandato”. Parte, por isso, decidido a cumprir as promessas, garantindo também empenho e celeridade na resolução dos problemas.

Em jeito de retrospetiva, o recém-eleito Presidente lembrou o quadro difícil em que assumiu a Câmara Municipal, desde a adversa conjuntura do país à mudança do Governo, notando que, apesar de todas as adversidades, o Município não abrandou o nível de investimento, que atingiu as dezenas de milhões de euros, nem descurou o desenvolvimento de projetos. Relativamente a este aspeto, elencou, a título de exemplo o impulsionamento do CREARTE, do Coro Sénior e do AMAReMAR, e a dinamização de eventos macro como o Festival Sons de Verão, a Galaicofolia e a Festa da História.

Benjamim Pereira apontou, ainda, outros indicadores que atestam o desenvolvimento e o crescimento do Município, nomeadamente a criação de 486 novas empresas no concelho, que situa Esposende no segundo lugar a nível distrital, o aumento exponencial da procura turística ou do Albergue de S. Miguel, em Marinhas, a qualidade das praias, a distinção do Coro Sénior com o Prémio BPI Seniores, o reconhecimento da gestão do Município, pelo terceiro ano consecutivo o melhor desempenho do distrito e o segundo da zona norte de acordo com o Anuário Financeiros dos Municípios, a que se somam os sucessivos sucessos dos clubes e atletas locais, o prestígio das bandas de música, do Coro de Pequenos Cantores e Coro Ars Vocalis, o achado arqueológico da Praia de Belinho, e a renovação da presidência da Rede Nacional da Cultura dos Mares e dos Rios.

Pelas razões apontadas, Benjamim Pereira não tem dúvidas de que Esposende está no caminho certo para se afirmar em termos regionais e nacionais como um Município de excelência e de que todos os Esposendenses se devem orgulhar do seu concelho.

Já com os olhos postos no futuro, o Presidente da Câmara Municipal disse que conta não só com os eleitos autárquicos, mas com todos quantos queiram colaborar na melhoria contínua e permanente da qualidade de vida dos Esposendenses. Apontou, a propósito, os projetos em perspetiva, nomeadamente as empreitadas de saneamento em Fão e Marinhas, a requalificação da Escola Secundária, o Canal Intersector, o Centro de Negócios e a conclusão da rede de ecovias. Referiu, também, a formalização da aquisição da Estação Radionaval de Apúlia e do Forte de S. João Baptista para a instalação do Centro Multidisciplinar de Ciência Marinha e do Centro de Divulgação Científica, as intervenções previstas no âmbito do Plano de Regeneração Urbana, as intervenções na Praia da Bonança, no molhe longitudinal do Cávado, na Doca de Esposende e no Portinho de Apúlia, bem como as intervenções de requalificação nas escolas do 1.º Ciclo e nos Bairros Sociais e a construção de rotundas em pontos críticos da Estrada Nacional 13, a que se junta a conclusão das obras da requalificação da Avenida de S. Martinho, em Gandra, da Rua da Igreja, em Apúlia e da zona central de Marinhas.

Benjamim Pereira afiançou, contudo, que a ação do Município não se resume a obras, pelo que os cidadãos e as famílias continuarão a merecer toda a atenção, perspetivando-se, assim, a melhoria da prestação de serviços aos munícipes, que passará pela reestruturação de toda a orgânica municipal.

Numa ótica de proximidade com os cidadãos, o Município continuará a dinamizar o Projeto Esposende em Rede, implementará o novo Programa de Apoio ao Arrendamento, e pretende dinamizar e melhorar a Loja Social e dar continuidade ao Programa Envelhecimento Ativo, mantendo também a oferta de livros escolares e a atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior.

No plano cultural, está prevista uma “nova dinâmica através da afirmação e concretização de grandes projetos”, de que são exemplo a requalificação e ampliação da Biblioteca Municipal, a criação dos Centros Interpretativos do Junco e do Sargaço, a aquisição da Casa Manuel Boaventura e a manutenção do seu Prémio Literário.

Este mandato ficará também marcado pela implementação do Gabinete de Apoio no âmbito da regeneração urbana e do Regulamento de Apoio ao Investimento, bem como por uma política fiscal benéfica tanto para residentes como para eventuais investidores.

“Particularmente caros” ao Presidente da Câmara Municipal o Plano Municipal de Dignificação dos Animais e a implementação do ensino superior no concelho estarão também no topo das prioridades do novo executivo.

Benjamim Pereira deixou antever um mandato com muita entrega, assente na valorização do território e aproveitamento de oportunidades. Afirmou que ao longo dos próximos quatro ano estarão presentes a componente social e investimento nas pessoas, bem como o apoio ao associativismo e às Juntas de Freguesia, prometendo defender os interesses do concelho e estar sempre próximo do povo.

Humildemente, reconheceu que o desafio que se avizinha não é tarefa de um homem só ou apenas de uma equipa. Concluiu, por isso, a sua intervenção apelando ao contributo de todos no desenvolvimento e engrandecimento do Município, afirmando uma cidadania ativa, mas responsável.

Neste que será o seu segundo mandato, Benjamim Pereira faz-se acompanhar de uma equipa totalmente renovada, composta por Alexandra Roeger, Sérgio Mano, Angélica Cruz, Rui Losa e António Abreu, sendo que a distribuição de pelouros será avançada oportunamente.

Agostinho Silva reeleito Presidente da Assembleia Municipal

A tomada de posse do executivo municipal foi antecedida pelo empossamento dos membros da Assembleia Municipal. Assim, pelo PSD tomaram posse Agostinho Silva, Albino Penteado Neiva, Jaqueline Areias, Paulo Marques, António Morgado, Alexandra Vilar, Fernando Carvalho, Manuel Fernando Torres, Goreti Lima, Baltasar Costa, José Manuel Silva e Elisabete Santos. Pelo movimento independente Juntos pela Nossa Terra tomaram posse Sandra Bernardino, Manuel Losa, Teresa Nunes e João Felgueiras, pelo PS Tito Evangelista, Anabela Martins e José Maria Losa Esteves, sendo que pela CDU foi empossado Manuel José Carneiro e pelo CDS/PP Tânia Sofia Mota. Foram igualmente empossados os Presidentes de Junta e de Uniões de Freguesia eleitos, nomeadamente Manuel José Viana (Antas), Eduardo Maia (Gemeses), Luís Peixoto (UF de Apúlia e Fão), Manuel Abreu (UF Belinho e Mar), Aurélio Neiva (UF de Esposende, Marinhas e Gandra), Carlos Escrivães (UF de Fonte Boa e Rio Tinto), Mário Fernandes (UF de Palmeira de Faro e Curvos) e Mário Boaventura (Vila Chã). Por se encontrar ausente, não tomou posse nesta cerimónia o Presidente da Junta de Freguesia de Forjães, Manuel Ribeiro.

À tomada de posse seguiu-se a realização da primeira sessão deste órgão, precisamente na sede da Assembleia Municipal de Esposende – o Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, na qual se procedeu à eleição da mesa da Assembleia Municipal. Foram apresentadas duas listas, sendo que venceu a lista A, proposta pelo PSD, com 18 votos a favor, 1 voto branco e três abstenções. Assim, Agostinho Silva é o Presidente, Paulo Marques o primeiro secretário e Jaqueline Areias o segundo secretário.

Já na qualidade de Presidente da Assembleia Municipal, Agostinho Silva formulou votos de um bom trabalho ao longo do quadriénio 2017-2021. Antes disso, ainda no Auditório Municipal, em jeito de balanço saudou o desempenho dos membros cessantes da Assembleia Municipal e a elevação com que exerceram o mandato, assinalando que todos souberam colocar os interesses do Município acima das ideologias políticas. Expressou, por isso, uma palavra de louvor a todos, bem como ao executivo da Câmara Municipal.

Assinalando o “trabalho importante deste órgão deliberativo, com funções fundamentais para o normal funcionamento dos órgãos autárquicos”, Agostinho Silva expressou o desejo de que, neste mandato, se mantenha o clima de cordialidade e de respeito, “sempre na defesa dos interesses dos munícipes e da nossa terra”.

Agostinho Silva expressou, ainda, a sua satisfação pelo facto de a cerimónia de tomada de posse dos órgãos autárquicos registar tão elevada participação e aproveitou a oportunidade para deixar o convite à participação nas sessões da Assembleia Municipal, conferindo como os eleitos locais defendem os interesses dos munícipes.