Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende visa reforçar respostas do Espaço Bem me Querem

Bem me querem  1 1024 2500
28 Agosto 2017

encontro violência doméstica

Com o intuito de reforçar e melhorar as respostas do Espaço Bem me Querem - Espaço de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica, a Câmara Municipal de Esposende apresentou candidaturas ao Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE).

Pretende, assim, a melhoria dos serviços prestados por esta estrutura criada pelo Município, em 2011, e que assegura consulta psicológica, atendimento social, informação e apoio jurídico às vítimas de violência doméstica, atuando também, de forma intensa, ao nível da prevenção junto da comunidade.

O POISE é um programa que prevê instrumentos específicos de proteção das vítimas e de acompanhamento de agressores na violência doméstica, nomeadamente no que respeita a estruturas de atendimento, acompanhamento e apoio especializado a vítimas de violência doméstica e violência de género, e sensibilização e produção de materiais nestas áreas. Estas candidaturas irão, assim, dotar o Espaço Bem me Querem de mais meios e instrumentos de trabalho de combate ao flagelo social que é a violência doméstica.

Tendo por base uma estrutura organizada, em rede, e facilitadora da articulação de soluções eficazes de encaminhamento e apoio às vítimas, o Espaço Bem me Querem é constituído por uma equipa multidisciplinar que, cumprindo as regras de enquadramento destas situações de forma a assegurar a sua confidencialidade, promove um acompanhamento individualizado e integrado, disponibilizando serviços de apoio psicológico e social. Neste contexto, pretende-se ainda melhorar a resposta a disponibilizar em situação de emergência social, através do apetrechamento de um apartamento, propriedade da Câmara Municipal, para acolhimento emergente e temporário de vítimas de violência doméstica, acompanhadas ou não de seus filhos/as, salvaguardando-as no que se refere às questões de segurança e/ou iminente risco de revitimização.

Refira-se que, desde a sua abertura, o Espaço Bem me Querem já atendeu mais de uma centena de vítimas de violência doméstica de ambos os géneros, num total de 768 atendimentos/acompanhamentos realizados. No âmbito das ações de prevenção e sensibilização, foram realizadas cerca de 200 ações que envolveram cerca de 4500 participantes.

A melhoria e reforço deste tipo de resposta no concelho apresenta-se como um fator integrador e articulador, característico do trabalho em rede que tem vindo a ser desenvolvido com o propósito de uma maior coesão social e bem-estar da comunidade.