Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Casa das Marinhas aberta a visitas no verão

Casa marinhas 1 1024 2500
17 Julho 2017

casa marinhas 4A Casa das Marinhas, propriedade do Município de Esposende estará aberta a visitas, de quarta a domingo, durante os meses de verão. A Casa das Marinhas adquire papel fundamental para o Município, no plano de dinamização pedagógica do património cultural, proporcionando o conhecimento do legado cultural do seu autor, o arquiteto Viana de Lima. Esta é uma oportunidade para conhecer mais detalhadamente esta obra do Património Modernista e o seu autor. Funcionando, de quarta a sexta, de julho a setembro, das 14h00 às 17h00 e aos sábados e domingos a partir das 10h30, a casa das Marinhas pode ser enquadrada no conceito de heterotopia, projetado pelo filosofo Michel Foucault, uma vez que a casa pode ser considerada como um lugar que possui múltiplos sedimentos de significação ou de ligações com outros lugares e não pode ser compreendida imediatamente. Seguindo este pressuposto, sugerimos uma visita à casa das Marinhas, uma vez que acumula níveis de informações/conhecimentos que após uma vista atenta é possível observar. A história de vida do Arquiteto Viana de Lima, a história da arquitetura ou a história da Casa das Marinhas fundem-se no objeto de arquitetura. Viana de Lima produziu alguns dos ícones da história da arquitetura portuguesa e é considerado como um dos principais responsáveis pela implementação do Movimento Moderno da arquitetura em Portugal. O imóvel é um monumento de interesse público de acordo com a Portaria n.º 740-FA/2012. A classificação da Casa das Marinhas reflete o génio do respetivo criador; o valor estético e técnico do bem; a conceção arquitetónica e paisagística. A Casa das Marinhas foi construída em 1954, projeto da autoria do arquiteto. A moradia foi desenhada e construída como habitação de descanso familiar, manifestando alusões a arquitetura do Movimento Moderno e espelhando a vivência do produtor.