Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende atribui apoio financeiro de 35 mil euros aos bombeiros

Bombeiros jpeg 1 1024 2500
13 Julho 2017

A Câmara Municipal de Esposende aprovou, por unanimidade, em reunião do Executivo, a concessão de apoios financeiros de 35 mil euros, às corporações de bombeiros do concelho: à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Esposende e à Benemérita Associação dos Bombeiros Voluntários de Fão. O subsídio anual de 17.500 euros a cada uma das corporações, constitui importante apoio para que os soldados da paz prossigam a missão no plano da Proteção Civil, assegurando o serviço às populações do município, no socorro aos acidentes de viação e transporte de doentes, assim como nos incêndios ou outras emergências.

Segundo a proposta que subiu a votação, apresentada pelo vereador com a área funcional da Proteção Civil, Maranhão Peixoto, a conjuntura económico-financeira que o país atravessa, aliada a um conjunto de alterações na legislação que enquadram esta atividade, tem afetado de forma muito significativa a estabilidade destas associações, nomeadamente no que concerne às suas fontes de financiamento. Por isso, para que não haja limitações ao excelente desempenho das duas corporações de bombeiros e na continuidade das políticas de apoio institucional desenvolvidas pelo Município de Esposende, serão atribuídos montantes de 17.500 euros a cada uma das corporações.
Lembre-se que a autarquia mantém um apoio permanente às duas corporações, na compra de viaturas, ajuda na elaboração de candidaturas a fundos, ajuda em eventos e no subsídio anual, já por este executivo aumentado (o apoio passou de 14 000 para 17 500 euros em 2014).
Na reunião do Executivo foi, ainda, aprovado por unanimidade, o projeto de execução, para a requalificação da Escola Henrique Medina. Esta aprovação visa a submissão do projeto a candidatura.
Os arquitetos responsáveis pelo projeto de requalificação da Escola Henrique Medina estiverem presentes na reunião, tendo esclarecido dúvidas de vereadores e do público. Informou Marques Franco que o presidente da Câmara pediu contensão nos custos, pelo que a escolha dos materiais foi criteriosa, atendendo ao uso intensivo que estes locais têm e a manutenção.
O projeto de requalificação da Escola Secundária com 3.º Ciclo Henrique Medina resulta do acordo entre o Município de Esposende e o Ministério da Educação e Ciência, prefigurando a primeira grande intervenção, desde que foi inaugurada, há 36 anos.
O projeto do arquiteto Marques Franco, prevê, na primeira fase de intervenção, a ampliação e a reformulação do refeitório, a construção de um bloco virado a nascente, na entrada da escola, que albergará o Polivalente, a Biblioteca, o Auditório, a Reprografia/ Papelaria, espaço para a direção e atendimento aos pais (espaço para diretores de turma), Secretaria, Sala de descanso e balneários para o pessoal. Nesta fase, deverão ser também removidas as coberturas existentes em amianto e na fase seguinte será efetuada a ligação entre os blocos de aulas, concluindo o projeto.